segunda-feira, 2 de outubro de 2017

RESENHA: A FÚRIA DO DESEJO (SOB A LUZ DAS GALÁXIAS) - JUDIE CASTILHO.




Booom dia cupcakes aliens! Hoje trouxe mais um pouquinho da Familía Frantilica para vocês!







LIVRO: A Fúria do Desejo (Sob A Luz Das Galáxias).
AUTOR (A): Judie Castilho.
PÁGINAS: 374.
EDITORA: Produção Independente.
SINOPSE: “Quando a paz no universo está ameaçada, um amor impossível pode se tornar uma poderosa arma nas mãos inimigas. Muitas vezes, a realidade não é exatamente como se almeja, Haysla sabe disso. Mas a vida lhe ensinou que ela pode ser doce, como um sonho bom. Pelo menos... Até tornar-se um pesadelo.

Um novo período... Um novo ciclo... Inesperadas mudanças... Surpreendentes reviravoltas. Obrigada a revelar sua paixão secreta ao seu namorado, Haysla mergulha numa tristeza profunda, e Keynel não está mais lá para resgatá-la. Mas quando a felicidade torna-se tristeza, quando a diversão torna-se agonia... A dor suprema gera o desejo, e o desejo supremo, gera a dor... E nessa ciranda de inconstâncias, Haysla descobre que não há dor tão devastadora que não possa ser intensificada... Nunca.

Reaproximados pelo sofrimento, Haysla e Benjamin consomem-se em desejo.

Um desejo tão poderoso que pode transformar em possível, o totalmente impossível.

Mas... Imergir-se em paixão, entregar-se de corpo e alma a este desejo avassalador, traz consequências muito mais terríveis do que se possa imaginar. Porque, dilacerado pela loucura que a dor intensa o impõe, um coração ensandecido joga-se no leito do perigo, atira-se nos braços do inimigo.

Sofrimento. Desespero. Medo. Loucura... Morte?

Será sempre trágico o destino reservado a um amor extremo?

Será que nunca haverá um fio de luz camuflado entre as garras das trevas?”
 




Leia aqui a resenha do livro anterior para não ter spoilers.



No terceiro volume da saga Sob a Luz das Galáxias, nos encontramos novamente com Haysla, Ben e... Keynel. Os três personagens estão cada vez mais maduros, mesmo em seus conflitos internos, e ainda perdidamente apaixonados.



Com “A Fúria do Desejo” somos presenteados com um pouco mais sobre a trama de fundo que assola o universo: a guerra por poder dos Gafanhotos. Contudo, o romance ainda tem grande espaço entre as páginas.



Grandes revelações são feitas, muita dor e paixão são descritas. A guerra universal teima em se meter entre Hay e Ben, além do veneno que os separa. Veneno esse que não será problema nesse ponto da história... Ou será ele o causador de outras tantas perdas? Pegue uma nave e descubra!



Mais uma vez Judie (autora) conseguiu me deixar completamente desidratada, seja em pranto de emoção ou de profundo desespero (agradecimento especial à Vivi, do Anatomia de um Coração, que participou de meus choques) com suas palavras.



Como já dito, esse é o volume das revelações e tenho que confessar que a parte de mim que não gosta de Haysla gostou de ver sua “máscara” cair, mas a parte que a entende e ama... Ah, essa chorou noites junto com ela!



Outro ponto que também me deixou muito satisfeita foi o foco maior na guerra, e adorei como ela se entranhou no romance principal trazendo muitas surpresas (avassaladoras, por sinal) com o fim da obra.



Seguindo padrão de escrita mágica que prende o leitor, o livro é insaciável e furta nossas noites, dias e todo o tempo que temos disponível para ser degustado como merece.



As personagens vêm crescendo a cada acréscimo da saga e acompanhar isso é encantador. Ainda mais quando minhas suspeitas sore certos casais se confirmam! A paixão por esse aliens fica cada vez maior!



Continuo recomendando muito essa saga, mas depois do que li nesse último livro recomendo também que ao iniciar a leitura você esteja de posse de chocolates, lenços e muita, muita água! E que venha Uma Busca Insana!



Deixo abaixo, para vocês, os trechos escolhidos:



“O mundo não se adapta às pessoas, as pessoas é que têm que adaptar-se ao mundo.”



“Problemas nunca caminhavam desacompanhados, afinal eles sempre andavam em bandos.”



“Não existia apenas uma maneira de amar, afinal, existiam diversas delas.”



“Tudo na vida traz consequências, aquilo que a gente faz e aquilo que a gente não faz. Mas o que a gente não faz traz uma consequência com a qual eu não sei lidar; o gosto amargo da covardia. A covardia de não ter nem mesmo tentado.”



“Ninguém é a mesma pessoa em diferentes dias, afinal. As pessoas vivem uma terna metamorfose e, dia após dia, são moldados pela vida.”


terça-feira, 19 de setembro de 2017

RESENHA: DELIRIUM - CARLOS PATRÍCIO.




Boa tarde cupcakes! Hoje a resenha vai ser delirante... Espero que gostem!









LIVRO: Delirium.
AUTOR (A): Carlos Patrício.
PÁGINAS: 228.
EDITORA: Página 42.
SINOPSE: “Desordens. Distúrbios. INSÂNIAS!
Este é o tema de Delirium.
Nesta coletânea de contos o autor preza, sobretudo, pela diversidade e a originalidade. Pois em que outro livro você encontraria realidade virtual, experiência com alucinógenos, assassinos sádicos, debates sobre crenças e religião, um desabafo a la Kafka, e, até mesmo, os infortúnios de uma fofoca? Uma culinária diversificada e bem temperada para todos os paladares.”



“Delirium” traz sete contos e um poema diferentes entre si, mas mostrando as mesmas características: os anseios, desejos e talvez até perversidades encontradas na mente humana.



Sadismo, poder, depressão, religião, fofoca, inveja, luxúria, insanidade, perda, entre outros, são alguns dos temas abordados por Carlos (autor) com maestria nessa coletânea.



Doutor Sádico (primeiro conto) foi para mim foi o melhor por trazer tanta intensidade. Extremamente forte em suas cenas cruéis, nos leva a pensar em como a mente humana pode se enveredar por caminhos sem volta, como foram os de Hans Mozart.



Truco! é simplesmente surpreendente. Misterioso, nos engana assim como enganou o personagem principal, mostrando como o medo pode moldar nossos atos.



Agoniado traz consigo as provações de se viver em ansiedade. Uma doença que corroí o protagonista e o leva a cometer loucuras. Júlio será capaz de vencer?



Telefone Sem Fio
explora uma das questões mais chatas da vida: a fofoca. Tendo em seu meio uma forte queda para o lado da luxúria e da precipitação, esse conto supera expectativas com as atitudes de Ricardo.



A Questão de Todas as Questões enfoca a batalha que ainda é travada pela religião e ciência. Quando alguém próximo demais a Daniel adoece, o jovem médico começa a rever seus conceitos... Estaria em busca de consolo?



O Outro Mundo de Henrique mostra como o mundo está confinado a tecnologia nos últimos tempos. Para sair de seu mundinho cinza, o personagem principal resolve mergulhar na vida virtual sem pensar nas consequências...



Pouco Antes da Virada é um poema triste que fala sobre a desolação de saber que se está prestes a morrer com algo incurável e mesmo assim ainda há pessoas por ai rindo a toa...



Por fim Lindos Sonhos Dourados fecha a leitura enraizando ainda mais o quanto o perdão verdadeiro dosado com amor pode mudar a vida de muitas pessoas.



Maravilhosamente bem escrito e com uma diagramação espetacular (em ilustrações, capa, disposição de contos e frases iniciais), os contos narram aspectos do cotidiano de uma forma ainda não vista.



A obra me conquistou! Recomendo muitíssimo!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



''A ansiedade é um sentimento degradante, vago, indefinido... Minha mente não para, não descansa um só instante. Um turbilhão de pensamentos desnecessários atrapalha minha concentração, acelera meu coração e adiciona tiques nervosos às minhas já toscas manias. ''




sábado, 16 de setembro de 2017

RESENHA: PONTO SEM RETORNO - GABRIELA SIMÕES.




Bom dia cupcakes, como estão? Hoje é dia de resenha, e de resenha mágicamente portuguesa!






LIVRO: Ponto Sem Retorno.
AUTOR (A): Gabriela Simões.
PÁGINAS: 244.
EDITORA: Edições Viera da Silva.
SINOPSE: “Giselle Levy é meio-bruxa e vive isolada do mundo com o seu avô, escondida do olhar do rei. É cuidadosa e astuta, contudo, numa tentativa de sobreviver, foi apanhada e chantageada por um dos príncipes de Kendrad, Cristian, que promete não a entregar, se ela for trabalhar para o palácio. Num dilema, ela coloca em perigo a sua identidade e passa a trabalhar no palácio, onde terá de lidar com as constantes tentativas de sedução do príncipe Cristian, os misteriosos olhares de príncipe Eli, os encontros escondidos com o seu melhor e único amigo, Rylan, e um rei desumano com segredos obscuros. Giselle vive numa constante incerteza e angústia de ser descoberta, amargurada pelo facto de não poder ser livre, encontra uma misteriosa sala, com um poderoso encantamento que poderá mudar tudo. Assertiva, inteligente e defensiva, irá deparar-se com uma escolha que mudará para sempre a sua vida e a ideia que tem si própria.”



Com “Ponto Sem Retorno” somos levados a conhecer o reino de Kendrad, onde a magia foi abolida há anos e todos os seres mágicos – e os que ajudavam – foram mortos. Porém, há uma sobrevivente. Uma jovem meia-bruxa chamada Giselle Levy.



Giselle vive em um asilo no meio da floresta com seu ‘avô’ e, por medo de serem descobertos, ambos não confraternizam com o reino. Para sobreviverem, Giselle caça e rouba nas raras vezes que vai ao centro.



Contudo, por obra do destino, em um desses roubos Giselle passa dos limites tentando pegar as joias da coroa e é perseguida e chantageada pelo príncipe Cristian: ou ela vai trabalhar no castelo (correndo grandes riscos de ser descoberta), ou ele a entrega para seu pai, o rei.



Sem escolhas melhores, Giselle e seu avô vão morar no castelo. Castelo esse que guarda segredos, dramas, romances, dor e o poder de mudar completamente a vida da pequena bruxa.



Gabriela Simões é uma autora portuguesa e colocou bastante disso em sua obra. Certamente foi ‘traduzido’ para a nossa língua portuguesa (brasileira), mas ainda assim carrega traços fortes e palavras do português de Portugal. Esse foi o único fato que me deixou levemente incomodada, pois algumas frases ficavam um tanto sem sentido lidas por uma brasileira.



O livro traz uma estória belamente escrita e permeada pela magia e autoconhecimento, porque convenhamos, como seria a sua vida se fosse uma adolescente bruxa em uma sociedade preconceituosa? Querendo ou não, Gabriela trouxe um pouco do que muitas pessoas vivem nesses últimos tempos, não por serem bruxos (óbvio) e sim por terem opiniões divergentes.




Narrado inteiramente por Giselle, a personagem chega a conversar conosco em alguns momentos do livro e consegue nos passar toda a angustia, medo e paixão que está sentindo em cada curva de sua vida.



Sendo o primeiro volume de algo que espero que cresça grandemente, o escrito é evolvido por personalidades fortemente criadas e que vou amar conhecer mais no decorrer dessa trama.



Com a parceria de Gabi, recebi o livro digital e posso dizer que foi devidamente diagramado. A capa casa perfeitamente com o enredo, possuí divisão capitular e um índice ao fim.



“Ponto Sem Retorno” é uma ficção fluida para se ler em qualquer momento da vida. Indico!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



“Não importa as vezes que tenha este sonho, a morte será sempre o tenebroso vazio da incerteza e do medo.”



“Rylan consegue transformar um dia de nevoeiro numa tarde de verão, com uma simples frase ou sorriso: consegue sempre encontrar o lado positivo duma situação menos boa.”



“Todos nós somos livres, porém todas as ações que cometemos têm consequências.”



“- Devemos fazer o que nos enche o coração, quando a alma está vazia, e o que nos tranquiliza a alma, quando o coração é uma tormenta.”

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

RESENHA: TE ENCONTRO LÁ (PRINCESAS POSSÍVEIS) - MOIRA BIANCHI.




E hoje tem o que? Mais um pedacinho resenhado de Princesas Possíveis!





LIVRO: Te Encontro Lá (Princesas Possíveis).
AUTOR (A) : Moira Bianchi.
PÁGINAS: 90.
EDITORA: Produção Independente.
SINOPSE: “Sempre há um pouco dos contos de fadas em cada um de nós, basta olhar com atenção.
Bem escondido, essa pitada de fantasia floresce quando nos distraímos antecipando uma festa, sofrendo com implicâncias de um chefe exigente, em momentos de pouco precaução ou simplesmente fantasiando soluções mágicas para dilemas do coração. Hora se foca em uma característica, hora em outra; depende do momento, da aventura...
Assim como nós, essas seis amigas são um pouco disso, um pouco daquilo...
Em BibliLove, Cibele tem muito de ‘A bela e a fera’. Ela diz:
Não adianta tentar adiar e achar desculpas, é para frente que se anda. Mesmo que devagar.
Meu casamento de quinze anos chegou ao fim e por mais cruel que possa parecer, não consigo mais negar que evoluí da menina de vinte anos que eu era.
Agora sou forte e segura, tenho que encarar minha vida de frente.
E ela está se movendo! De vento em popa!
Um cruzeiro pela incrível Costa Amalfitana que prometia ser um martírio foi na realidade uma boa dose de esperança, me mostrou que é só olhar para cima para ver o sol brilhar alto.
De descasada na Itália para namorada na Califórnia...
Acho até que preciso de óculos de sol!”




Leia aqui a resenha do livro anterior.


O terceiro volume de Princesas Possíveis, “Te Encontro Lá”, traz um romance que remete à história da Pequena Sereia. Ariela é uma mulher já não muito nova, mas ainda assim linda, que aceita ir a um cruzeiro com seu ex-marido em missão de paz.


Contudo, sente-se enganada e ferida quando acaba percebendo que ele a levou para lá apenas para reatar o casamento, que para ela já não tem mais jeito. Ariela vê em seus próximos dias somente tristeza, até que conhece Jonas, seu tubarão salvador.


Jonas e Ariela são calejados pelo passado e encontram um no outro um novo motivo para ser feliz. Mesmo que pareça improvável, quem levou a sereia dessa vez foi um tubarão e não um príncipe encantado. Mas, por quanto tempo esse amor diferente irá durar?


Seguindo algumas características da escrita já conhecida de Moira (autora), essa obra – assim como a anterior – possui dupla narrativa. Ela se inicia com Jonas e vai se alternando com Ariela até o fim, tendo um pequeno caso onde a fera loura do primeiro livro aparece com forte presença.


A história da série ainda gira em torno das seis amigas, mas nesse volume tive a impressão de que pouco apareceram, dando assim um espaço maior para o romance em questão acontecer. Essa foi uma técnica muito boa e que ajudou na leitura por ser tão pequenina.


Outro fato que tornou a leitura bem fluida e natural, foi o grande número de diálogos que existem. Eles não seguem a norma padrão (travessão e especificações), mas tem seu charme especial.


Claro que uma das maiores características de Moira não poderia faltar: o amor permeado pelas cenas quentes! E que cenas! Aparecem em boa parte da trama.


Fluído, singelo, encantador... “Te Encontro Lá” me conquistou e vai te conquistar também! Deixe Ariela a Jonas te encontrarem... Recomendo!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“Quis dizer que quando se ama alguém, cinquenta por cento é devido à pessoa e a outra metade é o que a gente mesmo projeta naquele amor.”


“Caos é só uma ordem a ser decifrada.”

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

RESENHA: PRESSÁGIOS DE GUERRA (CORAÇÕES NAS SOMBRAS) - ALLAN FRANCIS.





Boa tarde meus cupcakes! Tivemos uma paradinha nas resenhas aqui, mas hoje voltamos com tudo! Espero que gostem 💗







LIVRO: Presságios de Guerra (Corações Nas Sombras).
AUTOR (A): Allan Francis.
PÁGINAS: 736.
EDITORA: Chiado.
SINOPSE: “Quando eu olhei através do passado eu finalmente compreendi o que você entenderá aos poucos. Ver a queda e extinção dos centauros por sua sede de poder foi apenas o estopim de algo maior, pois o mal que despertaram no mundo inferior (Agonia) embora selado por Círdan o elfo, desencadeou uma série de acontecimentos que narro para ti. Aquilo bastou para que Goldax o imortal que liderou os orcs por duzentos anos encontrasse um mestre que lhe prometeu libertar os orcs de seu exílio. Depois de sua derrocada, o dragão negro ressurgiu avido por poder e adoração, a ponto do rei dos dragões lhe temer. A Casa de Prata com intenções desconhecidas começou a roubar um a um os talismãs de Ifíanor. O mundo aos poucos começou a odiar os magos, seus antigos benfeitores, e uma mente brilhante surgiu com a finalidade de equilibrar as coisas, mas ele não sabia que seus atos acarretariam uma guerra sem fim. Então meu amor, meu confidente e meu amante, se lhe conto sobre o passado é para que você entenda o meu papel no presente e o porquê de termos nos separados. Escolhi nomear este relato de Corações nas Sombras e acredito que você entenderá o motivo.”




“Presságios de Guerra” é o primeiro volume de uma nova série que promete muito: Corações Nas Sombras. O livro se trata de um mundo totalmente diferente do nosso, Ifíanor, e traz inúmeros personagens, mas tem seu início com a carta de uma jovem mulher chamada Sindara.



Sindara escreve essa carta (todo o livro em si) para um amor perdido tencionando contar-lhe tudo o que presenciou e a fez ter que ir embora. Sindara conta sobre como os orcs organizam-se em um levante contra o mundo, como um dragão negro e sorridente deseja o poder matando todos em seu caminho, como os talismãs que protegem o mundo de um mal estrondoso são roubados e como todas essa ações estão ligadas. Sindara relata uma guerra sem fim.



O livro quase que gigante me remeteu muitas vezes as obras de George R.R. Martin, tendo como principal semelhança o grande número de capítulos reservados para cada personagem e o fundo de guerra.



Demorei um tempo grande para finalizar a leitura, mas não por achar a trama ruim. Pelo contrário, apesar de ser um pouco lenta para mim, os detalhes são muitos e isso me fez ficar imersa na leitura, me transformei em orc, dragão, elfa, maga, viajante, caçadora e até mesmo uma nova e simples humana.



Presságios de Guerra é um nome incrível para essa obra, já que se trata realmente disso: presságios. Presságios de que muito mais está por vir, que esse volume foi só uma iniciação para um novo mundo que reserva muita, mas muita coisa aos seus novos residente: os leitores!



Personalidades majestosamente diversas são encontradas na leitura, mas se prestarmos bastante atenção veremos que cada característica definitiva de um personagem é um ponto que se junta com outros mais para formar um ser humano. Não sei se foi uma intenção do autor, Allan, causar isso, mas ele conseguiu.



Uma das únicas coisas que me incomodaram durante a leitura foram alguns erros de escrita. Claro que erros são normais, principalmente em um livro deste tamanho, mas uma revisão é uma boa dica para deixá-lo ainda melhor.



Já a diagramação faz seu papel lindamente. Capa chamativa, divisão capitular (numerada e com o nome do personagem narrador), índice e um mapa sensacional.



Este é um livro que sempre ficará em minha memoria com toda sua aventura e ferocidade e por isso já estou sedenta pelas continuações. Recomendo muitíssimo!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“Parecia que nenhum mal se avizinhava, embora ele sentisse que as trevas aos poucos deitariam seu manto frio nas aragens de Vescra. Era mais um de seus pressentimentos, o mal às vezes lhe cantava aos ouvidos e ele nada podia fazer.”



“-Alfris, a morte quando certa, sempre vem com um olhar conhecido e com julgamento.”



“O futuro é algo tênue e muito maleável, quando se olha para ele já se corre o risco de mudá-lo.”



“Existe um ditado em Vescra que diz ‘o tolo peca pela falta de percepção, o distraído pela percepção ao desnecessário, o inconsequente por dar valor em excesso à sua percepção’.”



“- Torturar nunca é uma coisa boa. Corremos o risco de nos modificar [...].”



“[...] Acreditar no amor significa se agarrar a falsas esperanças? [...]”



“Sua mãe sempre a avisou que a expectativa das pessoas era a janela certa para a decepção.”




quinta-feira, 10 de agosto de 2017

RESENHA: ESCARLATE (NOVA ERA) - VITÓRIA VALE LUSSARI.




É pessoal, chegamos ao fim de uma trilogia! Todos resenhados e espero que essa aguce ainda mais a curiosidade de vocês!







LIVRO: Escarlate (Nova Era).
AUTOR (A): Vitória Vale Lussari.
PÁGINAS: 446.
EDITORA: Produção Independente (Disponível no Wattpad).
SINOPSE: "Trechos do diário de Sabrina Cameron...

[...] Será que alguém está vendo o que está acontecendo? Será que sabem o quanto estamos sendo jogados no inferno? Parece que tudo está prestes a se quebrar.

[...] Exatamente o que aconteceu e porque tive que fazer tudo o que fiz, talvez nunca descubram. [...] Preciso protegê-los. [...] Sei que Trainem planeja muito mais do que simplesmente interromper um romance.

[...] Na verdade...

Quero ser egoísta.

Quero não ligar para o mundo.

[...] Mas não posso. Porque, no fundo, sei bem que as coisas estão prestes a explodir. E o vermelho mais escarlate está prestes a tingir nossas paredes. E marcar nossas vidas para sempre."

A caminhada de Sabrina está quase no fim. Mais um inimigo a derrotar, só mais alguns desafios a superar. Em um caminho estranho com um homem totalmente diferente ao seu lado, conseguirá seguir em frente?

Para acabarem de uma vez com Trainem, ela e três de seus mais queridos aliados se unem e vão à luta. Um campo de batalha real e sangrento está prestes a ser o palco que receberá essas personagens buscando não só um fim, mas uma resolução para si mesmos. E uma Nova Era.”


Leia aqui a resenha do livro anterior para não receber spoilers.

Em “Escarlate” somos apresentados às batalhas finais de Sabrina e Amanda Cameron. Às lutas de Agaria Cameron e Allen Marcaunt. Aos mistérios que antes se escondiam.



Sendo descortinado pela presença cada vez mais marcante de Allen, tudo começa a fazer sentido quando Sabrina descobre o porquê de ser uma maga poderosa, o porquê Trainem a quer fora de seu caminho e mais, o porquê de ter nascido.



Uma longa jornada é travada e absolutamente todos tem de se preparar para as mãos maleáveis do destino que mudam com um piscar de olhos de Sabrina... Pois ela, ela é a que trará uma Nova Era. Mesmo que para isso tenha de passar por um rio escarlate como seu próprio sangue de sofrimento. Mas, ela será capaz disso?



Com a escrita bem mais desenvolvida que nos dois primeiros livros da trilogia, nesse Vitória (autora) nos permite desvendar tudo o que antes era o pequeno inicio de um castelo de cartas e chegar ao fim da obra com ele completo e lágrimas nos olhos.



Para mim, esse volume de arrematação trouxe emoções que foram descritas de uma forma tão forte e bela que, enquanto lia, me sentia na pele e espirito das personagens. Com certeza um dos ápices do livro foram esses momentos.


Depois de incontáveis capítulos e equívocos, conseguimos finalmente entender como tudo sempre esteve emaranhado desde até mesmo antes das irmãs Cameron nascerem até chegarem a esse final. E que final!



Não deixando de ser uma ficção que vai te levar para um mundo totalmente novo, o livro (e toda a trilogia) ensina valores incontáveis como o quão poderoso laços de amor e amizade podem ser na vida de alguém.



Singelo, forte e enigmático, Escarlate vai conseguir te mostrar a magia que você guarda dentro de si. Deixe-a fluir.



Recomendo!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



“-Sabemos que é guerra quando os velhos passam a enterrar os novos...”



“Este pedaço de papel já está amassado e manchado de terra, mas agora entendo porque Sabrina prefere confiar em uma folha a alguém. A folha não julga. A tinta não pergunta. As palavras não se irritam. Elas só nos encaram de volta. Com paciência, esperando que entendamos nós mesmos, quando relermos tudo o que foi despejado.”



“Sentia-se livre em estar preso àquela mulher linda e maravilhosa. E era o bastante. Ter aquilo era mais do que suficiente para sua vida continuar feliz.”





“Foram irmãos. Não de sangue, não. Mas por escolha. E Sabrina sabia o peso de um amor escolhido.”

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

RESENHA: SELENE E O DRAGÃO (A ÚLTIMA LUA AZUL) - MARÍLIA G. BARBOSA.



Hey pessoal! Hoje tem resenha, atrasadinha, mas tem! Confere ❤







LIVRO: Selene E O Dragão (A Última Lua Azul).
AUTOR (A): Marília G. Barbosa.
PÁGINAS: 299.
EDITORA: PenDragon.

SINOPSE:“Em meio a uma guerra entre humanos e dragões, Selene foge de uma tragédia que destruiu sua vila e se vê frente a frente com um inimigo de sua espécie: um dragão, caído e vulnerável. Contrariando tudo o que conhecia e ainda com a dor da perda pesando no peito, ela toma uma decisão e usa magia para salvá-lo. Agora, Drake, o dragão, e Selene dão início a uma jornada para reconciliar ambas espécies. Porém, percebem que há muito mais em risco ao receberem uma missão de uma Deusa poderosa e temperamental. Todos têm objetivos ocultos, e o sucesso ou fracasso desta missão pode provocar mais consequências do que se imagina.”




“Selene E O Dragão” se inicia com uma corrida dolorosa e desgovernada de Selene. A jovem acabara de perder tudo e todos que amava em um incêndio que tomou conta de toda a sua vila. Em meio a essa corrida, a garota encontra um dragão, o pior inimigo de sua espécie.



Ao encontrá-lo, Selene toma uma decisão que mudará sua vida para sempre: ela o ajuda. Após um feitiço, o dragão se torna humano e resolve seguir Selene para onde for.



Juntos, Selene e Drake (o dragão) recebem uma missão extremamente poderosa que pode acabar de uma vez por todas com a guerra entre suas espécies... Mas ela vem carregada de perigo. Seriam eles, humana e dragão, capazes de finalizar essa missão? E como lidar com os sentimentos que afloram em meio a essa aventura?



O livro de Marília é extremamente envolvente e acolhedor. É dividido nas visões de Selene e Drake, mas também possui algumas narrações de outros personagens secundários.



Esse estilo de escrita me agrada bastante, mas em poucos momentos alguns diálogos foram totalmente repetidos (sem neura, nada que deixasse a leitura maçante!) e para mim não fariam falta se não existissem lá.



Falando mais dos pontos positivos da obra, um dos maiores foi o tema escolhido. Uma guerra mágica e politica na qual ainda é possível que um sentimento belo como amor cresça.



Um amor que também nos mostra que as diferenças não existem (por mais que possam ser gigantescas para os outros) quando se gosta e quer o bem de alguém!



Outro tema muito bem trabalhado no livro são as questões vingativas. A todo o momento estamos conhecendo personagens que foram afetados pela guerra entre dragões e humanos, mas quase todos conseguem perceber que se vingar não mudará o passado.



Enfim, todo o contexto da obra, seja a trama, os personagens, a diagramação (nesse caso merece uma lapidação, pois alguns errinhos de digitação ainda existem) se funde para tornar a obra singela e de uma leitura deliciosa! Indico!!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:




“Era preciso muitos mais força para salvar um inimigo do que para matá-lo [...]”





“[...] Se a gente não fizer a nossa parte, se não lutarmos pelo que acreditamos, ninguém mais o fará. Tentar fazer qualquer coisa é melhor e mais útil do que ficar sem fazer nada.”



“- A boca pode mentir, mas o coração não. Ele fica agitado quando faz isso.”




Ps: tem sorteio rolando desse livro lá no Instagram. Participe!