sexta-feira, 25 de novembro de 2016

RESENHA: TENEBRIS - ERIKA GOMES.




Quem já pensou em saber como foi o outro lado de uma das histórias mais antigas que existem? Então eu trouxe a resenha do livro certo pra você! Vem conferir!






LIVRO: Tenebris.

AUTOR (A): Erika Gomes.

PÁGINAS: 218.

SINOPSE: “Lúcifer vem da palavra hebraica hêlîl, que quer dizer "estrela da manhã" "aquele que traz a aurora". Sendo um anjo de luz, responsável pelo despertar, o nascer do sol, não seria ele, após séculos da sua traição e rebelião, capaz de sentir falta de seu criador, sua essência, a razão real para sua existência?

Nos dias de hoje, Heylel, como é conhecido, divide o domínio de Sheol - inferno - com os anjos que com ele caíram, alguns assumindo a posição de liderança e outros somente servindo. Mas cansado da sua terrível existência ele vagava pela terra, desistindo assim do seu reinado e perdido em um conflito interno. Nessa caminhada, Heylel se depara com a jovem Anna, que resplandece como a luz do sol que ele tanto conheceu.

Sua luz preenche cada espaço vazio, lhe dando uma nova direção e despertando, no até então intocável, o amor. Desse sentimento arrebatador nasce aquela que mudará completamente a visão da humanidade.

Uma trama recheada de emoção, carregada de tensão, amores irreais, bruxas, anjos, demônios, guarda celestial, mas que acima de tudo, lhe fará pensar até que ponto a religiosidade pregada está certa?”

 

 

“[...] tudo poderia ser diferente, não precisaria ser para sempre o bem e o mal, mas que mil variações poderiam existir entre essas duas palavras.”


“Tenebris” conta a história de Lauren, uma garota que não se encaixava em seus 17 anos. A jovem, que tem como melhor amigo um garoto carinhoso chamado Gabriell, desde pequena via coisa estranhas, conversava com pessoas que só ela enxergava e esses foram alguns dos motivos que a levaram a se rebelar e sair da congregação que “seu pai” dirigia. Robert (o pai), sendo pastor, faz o estilo religioso, mesmo Lauren e sua mãe sabendo o quanto isso não é real dentro de casa.


A hipocrisia de seu pai, juntamente com as coisas estranhas que lhe acontecem, levam a menina a sair de casa em uma manhã acompanhada apenas de seus pensamentos. Nesse “passeio”, Lauren encontra uma garotinha chamada Elida que lhe revela o que sempre quis saber sobre si mesma. Elida lhe conta que seu verdadeiro pai é nada menos do que o próprio demônio.


A vontade de saber se esse fato é realmente real, faz com que ela, ajudada por Gabriell, chame por Lúcifer (que hoje é conhecido como Heylel). Respondendo ao chamado da moça, um homem se materializa em seu quarto lhe dando todas as respostas. Lauren resolve assumir quem realmente é, mesmo que isso venha com guerras, paixões, perdas, revelações e dor, e ser apenas... Naiara, a que nasceu para ser herdeira do Sheol.


Ao iniciar a leitura da obra, eu embarquei na certeza de que toda história tem dois lados, e ambos merecem ser ouvidos. Erika, a autora, nos traz simplesmente a antiga história de Deus e Lúcifer, vista pelo lado ruim... Ou será que é por um lado arrependido e não conhecido?


Com pequenos toques de um picante romance, o livro vem trazendo novos ataques do coração a cada novo capítulo. Capítulos esses que são numerados, nomeados e acompanhados de frases incríveis.


Como muito dos livros que venho lendo, esse também possui alguns errinhos ortográficos, mas são erros que não tiram a mensagem que é passada pelo livro.


Quando Naiara nasceu dentro de Lauren, ganhou meu amor e respeito no mesmo instante. Confesso que no começo imaginei que ela teria fim com Gabriell, mas com a chegada de Agares e Yekun, muitas coisas mudaram. Não me atrevo a imaginar com quem a nossa pequena guerreira irá ficar, afinal nem ela mesma sabe.


A obra é quase toda narrada por Naiara, porém em meados do fim, Anna vulgo Amarantha, aparece com força total, e pra mim isso deixou a leitura muito mais interessante! Posso dizer que o último capítulo traz o ponto de vista de alguém e revelações que me fizeram ficar tipo: “O QUE?!”. Lá no meio da leitura, também temos a visão do “inimigo” (entendedores entenderão 😎).


A obra me surpreendeu muito, e eu amei. Já quero o próximo, afinal temos o “fim... por enquanto”.


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“[...] para Lauren o anoitecer, trazia consigo uma estranha vontade de conquistar o mundo, sair sem destino em busca de tudo e nada ao mesmo tempo, se perder em lugares desconhecido [...]”


“As pessoas procuram culpar algo ou alguém para seus atos mais terríveis, fica mais fácil... suportar... a maldade quando se pensa que essa maldade foi gerada por algo sobrenatural Naiara, mas não é assim, Ele deixou a Sua criação o mais belo de todos os presentes, o livre arbítrio e com ele deixou também uma maldição, pois nem todos tem sabedoria para usar esse presente.”


“Porque o mundo simplesmente não conseguia entender que nem tudo precisava ser preto ou branco, mas que poderia existir o cinza? Isso ela não conseguia entender.”


“[...] às vezes as pessoas que amamos precisam do nosso pior lado para serem defendidas.”


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

RESENHA: QUERO ME APAIXONAR - ALEX DARCISIO.




Quem ai está precisando se apaixonar? Hoje eu trouxe a resenha do livro certo! Vem conferir! ❤





LIVRO: Quero me Apaixonar.

AUTOR (A): Alex Darcisio.

PÁGINAS: 300.

EDITORA: Chiado.

SINOPSE: “Este romance ocorrido na década de 1950 soa como obra do destino quando Robert, um jovem músico talentoso, traumatizado e sem fé, vê seu destino o levando de volta a Riverston, lugar de onde saiu ainda criança e que foi palco de sua maior perda. Lá ele conheceria Natalie, uma jovem com um dom e um fascínio apaixonante pela escrita e com sonhos comuns a uma jovem de princípios cristãos e de fé inabalável.
E dentre tantos outros fatores do destino que conspiravam para que eles um dia se encontrassem, um ponto em comum: o lugar que inspirou os talentos e paixões de cada um pela primeira vez em suas infâncias, foi o que deu início a uma nova paixão.
Com a existência avassaladora de fatores determinantes para que eles ficassem juntos, outros fatores de mesma proporção os separavam, dentre eles a existência de Sebastian, um rapaz admirável, cuja amizade e fé se constituíam em seus maiores talentos.
Um possível triângulo amoroso de tirar o fôlego, com um final surpreendente você irá se deparar com um livro que justificará seu título, e que certamente te instigará a querer se apaixonar
.”

 

 

“Embora eu sinta que há uma ligação muito grande entre a música e a minha vida, prefiro admirar os que cantam.”

 

“Quero Me Apaixonar” conta a história de Robert, garoto que sonha em ser músico e tem talento para isso. Contudo, é um jovem traumatizado e sem fé, pois ainda criança teve uma enorme em sua vida. No livro também encontramos Natalie, uma jovem cristã que ama escrever, e está sempre tentando ajudar a todos, com suas palavras ou as de Deus.

 

Por destino, ou ato de Deus, os dois jovens se encontram e, sendo a maior de todas as exceções, se apaixonam. Com muitas coisas no caminho dos jovens, como Sebastian, viagens, perdas e dor, será que os dois jovens conseguirão ter uma vida juntos? Ou melhor, será que conseguirão ter uma vida juntos e com Deus?

 

Apesar de ultimamente eu não frequentar muito a igreja, o livro me chamou bastante atenção e comecei a ler com muita curiosidade. E mexeu comigo.

 

Realmente não esperava sentir tantas emoções. A cada página virada, eu encontrava uma frase que agora vou levar para o resto da vida. Não quero (e nem vou) dar spoilers para vocês sobre o final do livro, mas posso dizer que me destruiu e as lágrimas que chegaram junto com tanta emoção, serviriam para encher rios.

 

A escrita do autor é bem leve, mas cheia de princípios impactantes. Foi uma leitura bem rápida, talvez por conta dessa escrita, ou talvez pelo fato de que Robert e Natalie não nos deixam abandoná-los.

 

O livro tem alguns errinhos (creio que sejam de digitação) e algumas frases repetidas, mas nada disso tira a força com que as palavras chegam até o leitor. E isso é o que conta.

A diagramação do livro é adorável. A capa é linda e eu adoraria reproduzi-la, certamente com “a pessoa especial que está do meu lado”! Os capítulos são numerados e nomeados, e todos têm um versículo bíblico ou uma frase linda que estará presente no livro mais tarde.

 

Eu me surpreendi e, óbvio, me apaixonei pela leitura. Eu recomendo muito a leitura, seja para alguém que quer ler uma linda história de amor e vivê-la, ou para alguém que quer se apaixonar e reencontrar a si mesma. Afinal “é ai que começa e termina essa história, certamente a minha, mas com enormes fragmentos da sua.”

 

Apaixone-se!

 

Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“Gostaria de saber como identificar as linhas que delimitam a paz e a guerra, a paixão e o ódio, o medo e a coragem, a verdade e a mentira. Gostaria mais ainda de identificar a linha que delimitou a amizade do amor que senti.”

 

“ – Voe! Voe alto, mas mesmo que demore , nunca se esqueça de retornar ao seu jardim.”

 

“[...] As lágrimas vêm, as lágrimas se vão, restando então apenas os pensamentos e a necessidade de ordená-los.”

 

“[...] Mas amar nem sempre quer dizer que ficaremos com a pessoa amada, por mais que acreditemos que possamos fazê-la feliz. Amar, por vezes, exige de nós reconhecer que a felicidade de quem amamos esta em outro lugar ou em outro alguém e, assim, deixá-la ir para que mesmo na condição de espectador possamos vê-la feliz.”

sábado, 19 de novembro de 2016

RESENHA: PRECONCEITO, ORGULHO E CAFÉ - MOIRA BIANCHI.





Quem ai ama um cafezinho como eu? Hoje trouxe resenha da minha parceira que também ama. Ama tanto que escreveu um livro regado a altas doses. Vem conferir!




LIVRO: Preconceito, Orgulho e Café.

AUTOR (A): Moira Bianchi.

PÁGINAS: 296.

EDITORA: HCR.

SINOPSE: “Se conheceram em um dia comum, nunca poderiam imaginar ter suas vidas alteradas naquela segunda-feira. Um encontro casual despretensioso e marcante como o primeiro gole de café quentinho logo de manhã.
Tentador também... Depois de uma breve aula de degustação, ele fica caído; encantado tanto pela mulher charmosa quanto pela vital dose de cafeína. Ela resiste, mas a atração fala mais alto.
Tubarões, golfinhos, um lobo mau, os belos olhos de uma bela mulher, saltos altos, gravatinhas e muitas reviravoltas na paixão avassaladora os unindo.
E aguçando os paladares...
O Rio de Janeiro, no espaço de um ano mais ou menos, é cúmplice e testemunha desta inversão de Orgulho e Preconceito, o clássico de Jane Austen.
Aqui, o charmoso Mr. Darcy (rebatizado de Luís Maurício Noronha) é de classe média e apesar de resistir, apaixona-se perdidamente quando conhece Elizabeth Bennet (chamada Maria Antonia Marisguia), uma linda princesa milionária da Zona Sul..”
 

 

 

O livro “Preconceito, Orgulho e Café” conta a história de Maria Antonia Marisguia, uma “princesinha” rica, filha de importantes figurões e que não é fã de “gravatinhas”. Na História também encontramos o advogado Luís Mauricio Noronha, que está começando um novo escritório com alguns amigos.

 

Nos encontros da vida, Toni e Mau iniciam uma relação um tanto... Picante. Ela, sonhando com um casamento glamoroso; ele, não querendo nada sério. Embalados a altas doses de um bom café, essa relação tentadora vai seguindo, até que certas decisões precisem ser tomadas.


Queria deixar claro que nunca li nenhum dos livros da Jane Austen, onde Moira (a autora deste) se inspirou, então não sabia bem o que me esperava. Confesso que apesar de toda a minha curiosidade, pensei que seria um romance daqueles ‘água com açúcar’, mas estava completamente errada. E como eu adorei errar!

 

A autora escreve de um jeitinho que prende o leitor a cada palavra lida, e só quem também já leu vai me entender quando digo que, em alguns momentos, chega a causar suspiros.

 

O titulo condiz muito com a história, já que é regada a café e há o orgulho de ambas as partes do casal. Tem um preconceito sim, pois se trata de uma relação entre pessoas de classes sociais diferentes. E infelizmente, isso existe não só na literatura.

 

Tenho que dizer teve um momento em que fiquei com raiva d a teimosia dos personagens, mas logo eles me conquistaram novamente. E Por sinal, todos eles são muito bem construídos.


Do final eu posso dizer que adorei, porém queria que não tivesse acabado tão rápido como foi, queria mais detalhes sobre a vida que seguiu ali. Saber um pouquinho mais dos personagens que só apareceram no finalzinho.

 

Enfim, eu amei o livro e já estou super ansiosa para ler mais obras da autora, principalmente “Mais Um Cafezinho”, que vai me presentear com um pouquinho mais desses personagens que já amo!

 

Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:

 

“Café é vicio correndo nas veias, é... Rotina daquela que faz bem, reconfortante, sabe? [...].”

 

“[...] e a hora e meia foi gasta em suas memórias, todas as delicadezas da sua mulher refinada, da jaguatirica, de como ela levava quase um minuto inteiro passando batom: primeiro o lábio inferior, varias passadas, três pelo menos; depois o lado direito do superior com cuidado para desenhar o arco, depois o esquerdo; analisava a cor e prendia os lábios; passava novamente no lábio superior – lado direito, lado esquerdo, mais uma vez no lábio inferior e prendia mais uma vez. Depois ele a beijava e borrava o serviço todo.” 


quarta-feira, 16 de novembro de 2016

RESENHA: FERIDOS - JHEY LEE.





Hey pessoinhas! Chegou dia de resenha! A de hoje é do livro da parceira Jhey Lee. Espero que gostem!




LIVRO: Feridos.

AUTOR (A): Jhey Lee.

PÁGINAS: 348.

EDITORA: Produção Independente.

SINOPSE: #Tigres #Dor #Sofrimento #Traumas #Romance #Ação #Amizade #Revolta

Tigres: eles conquistaram o respeito, limitaram o espaço pessoal, agora, apenas promovem o medo.
Dragões: há quem afirme que eles pertencem à máfia, mas isso, ninguém pode provar!
Panteras Negras: para serem reconhecidos precisam enfrentar os Tigres em uma luta oficial.
Irmãos Slater: conhecedores de Artes Marciais. É o bastante!                                  Academia Elite: colégio educacionalmente evoluído.
Sury optou pela destruição.
Miguel encontra no suicídio a única saída.
Jimmy: um amigo sem segundas intenções??? 

Kürt: um grande cretino arrogante e orgulhoso! Mas existe muito mais além dessa aparência.
Na máfia o que importa não é a vida, são as vendas!
O Kung Fu é o meio de resolver as diferenças.
AngelLee: é meiga e frágil, ou talvez não, e inocente, será?
Tire suas conclusões...

 

Ninjas... O que dizer desse livro?


“Feridos” conta história da doce (será?) AngelLee. A garota saiu do Japão para estudar na Academia Elite – um colégio muito evoluído – e, por consequência disso, acabou indo morar na casa dos irmãos Slater. AngelLee fez amigos inseparáveis no colégio, como Jimmy que passou a cuidar dela como seu bem mais precioso.


Por um problema que acontece em uma das festas de gangue de Um dos Slaters, a jovem teve que se mudar... Indo morar com os Tigres. Os Tigres são uma gangue de muito poder, e a chegada de AngelLee mudou tanto a vida deles, quanta dela.


Entre garotos lindos, AngelLee acaba se apaixonando por Nick, uma escolha nada sensata. Em meio a relacionamentos, amizades, perigo e dor, AngelLee se mostra alguém um tanto “diferente” do que todos pensavam. Preservando amizade e perdão, depois de uma grande decepção, a garota tem um final surpreendente.


Confesso que demorei um pouco para realizar a leitura, pois sempre aconteciam alguns imprevistos, mas quando peguei firme... Foi uma leitura de algumas horas!


Jhey Lee (a autora) conseguiu colocar preceitos de caráter, amizade e amor alternados a avisos sobre as consequências do uso de drogas e envolvimento com gangues. E como sendo uma leitura jovem, é sempre importante ter coisas desse tipo.


Os personagens criados por ela são tão incríveis que fica difícil escolher um favorito, mas dos “não favoritos” eu com certeza tenho um: Nick (só vai entender o motivo quem ler o livro até o final, haha)!


A obra me fez rir em muitos momentos e chorar em tantos outros, tal era intensidade das palavras escritas e o que elas queriam passar ao leitor. Por mais que seja uma leitura voltada aos jovens (minha opinião), o que este escrito é de fazer refletir bastante!


Regado a Kung Fu, “Feridos” é um livro apaixonante e eu estaria mentindo se dissesse que não estou contando os dias para ter a continuação!

 

Super, mega, hiper indico!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos (que são muitos):


“Em um momento você acha que está tudo bem, e que nada vai estragar a sua felicidade, de repente, sua vida dá um giro de 360°, você perde o chão, pois seu mundo desaba, e tudo que você precisa é ouvir uma frase para poder recuperar a sanidade...”


“... E nada de bom pode acontecer quando o ódio tem permissão de agir.”


“Os livros fazem o que ninguém é capaz de fazer, eles me completam.”


“A dor da perda é tão insuportável e desesperadora que muitas vezes nos cega a ponto de não conseguirmos enxergar nenhuma solução além da desistência.”


“O lugar não poderia ser mais perfeito, além da visão extraordinária daquele verde intenso e puro que só as árvores possuem, eles serviam um ótimo cappuccino!”


“A pior dor que um ser humano pode sentir e a dor da perda. é uma dor tão grande. é uma dor que maltrata e faz sangrar. é uma dor irreparável.”

 

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

RESENHA: O ACAIAH (AS CRÔNICAS DE KENNAYA) - G. J. PINHEIRO.



Quem quer resenha? Hoje tem de um livro fantástico.Vem conferir!




LIVRO: O Acaiah (As Crônicas Kennaya).
AUTOR (A): G. J. Pinheiro.
PÁGINAS: 658.
EDITORA: Clube dos Autores.
SINOPSE: U ma menina com um sangue especial...
Um cão fiel...
Um príncipe dotado de poderes estranhos...
Uma trama que surpreenderá você até o fim...
Wendel sempre foi uma cidade bela e calma, mas a chegada de uma criança fez soprar um vento que seria capaz de mudar o mundo.
Sahgua Khalil sempre foi risonha, alegre e acima de tudo, conhecida por sua tamanha beleza. Desde criança ela mora com os Branagh’s que a criaram com muito amor. Mas ser apenas um deles parecia não ser o suficiente, sempre que algo estranho acontecia a pequena menina tinha visões estranhas. Os Branagh’s sempre foram muito próximos dos Williams, uma família que escondia muitos segredos, principalmente com a rainha de Lincitter, mesmo sendo muito apegada a Merlina Williams, Sahgua nunca se deu bem com Aquiles, filho mais velho deles e quando uma grande tragédia invade a família dos Williams, apenas a caçula Safira continua próxima com o passar dos anos.
A floresta de Asban, próxima ao parque de Wendel sempre atraiu a pequena Sahgua, e lá, foi quando conheceu as pessoas que seriam mais importantes em sua vida, mas também os maiores inimigos que poderia pensar em ter.
Com o passar dos anos coisas estranhas começam a acontecer, e tudo toma início com um grande reencontro que poderia ser capaz de alterar todo o futuro; Sath Aquiles Williams estava de volta, crescido, mudado e para a surpresa de Sahgua; Ele era herdeiro do grande reinado de Lincitter; Príncipe Aquiles. Mesmo com tudo, parecia que com sua volta, veio todos os problemas. Vários assassinatos começam a ocorrer em Wendel seguido de roubos estranhos de livros. Será que Sahgua poderia confiar no jovem Aquiles que estava completamente frio e estranho? Será que ela e seu novo amigo da floresta, conseguiriam resolver o mistério que estava cercando Wendel? E o assassino, que agora queria Sahgua, seria uma criatura de Asban? Os inimigos poderiam estar mais próximos do que imaginariam e às vezes quem mais confiamos, seria de quem viria a maior traição. No meio de tudo isso, Sahgua poderia contar apenas com o seu fiel cão Kamots e ter a esperança de um dia se ver livre do intimidador príncipe de Lincitter... Entre neste universo de “O Acaiah” e viaje nesta fantasia que acaba de começar...”


O livro “O Acaiah” conta a história da doce Sahgua Branagh, ou melhor, da doce e perigosa Sahgua Khalil. A garota foi deixada, ainda bebê, na porta da família Branagh e cuidada por eles a vida toda.


Sahgua cresceu com Erick (filho dos Branagh’s) e Sath Aquiles (filho dos Williams). Os dois garotos eram amigos inseparáveis, porém Sahgua e Sath se odiavam. O que os dois não sabiam é que, depois de muito tempo, Sath se tornaria um grande protetor da menina.

No auge da adolescência da jovem Sahgua, coisas estranhas começam a acontecer após um grande reencontro. Ela sempre soube que era especial, que seu sangue e seu nome eram especiais, mas como foi deixada aos cuidados dos Branagh’s, ela não sabia quem realmente era. 


Em Asban, uma floresta cheia de criaturas boas e más, a menina descobre um pouco mais obre si mesma, contudo, isso leva a sua vida a tomar caminhos irreversíveis. 
A obra trata-se de uma aventura incrível, e mesmo sendo um pouco extensa para alguns, para mim a leitura fluía cada vez mais rápido. Quando eu deixava minha vida para viver a de Sahgua, o tempo passava em um piscar de olhos. Os personagens da história são todos muito bem estruturados, e isso é muito importante. 


O livro em si é maravilhoso, cheio de suspense, segredos, aventura, fantasia e até certo romance entre alguns personagens. Mas, possui muitos erros de português. Esses erros, muitas vezes, atrapalhavam na leitura e me deixavam um pouco confusa sobre o que estava acontecendo no momento. Uma boa dica para tirar de vez esses problemas, é uma grande revisão. 


Mesmo assim, eu estou muito ansiosa para ler o próximo livro das terras de Kennaya. Por vezes aqueles errinhos me atrapalharam, mas a história é Sahgua é tão incrível que é relevável.


Quanto à diagramação do livro, é simplesmente perfeita! A capa impactante chama muita atenção. No interior, nas divisões de capítulos, há desenhos dos personagens feitos pela própria autora!


Já estou ansiosa por Occasus!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“Costumava dizer, que nesta cidade, poucos eram vistos com cara amarrada, na verdade sorriam para os lados, às vezes nem se conheciam, apenas sorriam, uma miragem bonita de se ver.”


“Ninguém  mais do que ela gostava das épocas frias do ano.”

“[...] a distância não existe quando se tem amor Sath, e eu a amo.”

“O destino de todos é a morte, mas o destino inevitável de um fraco é chorar, se você chora, você é fraco, ou seja, você é fraca, e sempre será.”



quarta-feira, 9 de novembro de 2016

RESENHA: NOVOS ROSTOS, NOVAS CORES - HELOISA GALINDO.



Quem quer resenha? Hoje é de mais um livro da parceira fofa Heloisa Galindo! Vem ler!!




Leia a resenha do livro anterior para saber mais e não encontrar spoilers: http://teaandbookss2.blogspot.com.br/2016/11/resenha-apenas-uma-garota-comum-heloisa.html



LIVRO: Novos Rostos, Novas Cores.
AUTOR (A): Heloisa Galindo.
PÁGINAS: 190.
EDITORA: Novo Século.
SINOPSE: ”Logo após ter sua vida virada de cabeça para baixo ao descobrir que é uma sereia, Serena começa a receber mensagens ameaçadores de alguém que diz saber seu segredo. Ela decide esconder seus poderes o máximo que consegue, mas não é nada fácil quando James, o no garoto estrangeiro, chega na escola e faz com que uma nova cor surja em seus olhos, que nem ela e Aísha, sua melhor amiga, conseguem identificar. Além de James, também chega na escola Mália, a garota misteriosa que apresenta todos os sinais de ser uma sereia da lua azul, assim como Serena, mas com um pequeno porém, é um ano mais nova que ela, o que torna o fato impossível.
Enquanto tenta desvenda o significado da nova cor de seus olhos e saber mais sobre Mália, serena acaba descobrindo que alguém muito próximo a ela não é o que ela pensava e, par proteger a si mesma e as pessoas com quem se importa, vê-se obrigada a fazer algo que pode prejudicar muita gente, especialmente si mesma.”



“Novos Rostos, Novas Cores” é a continuação de “Apenas Uma Garota Comum” e nele temos muitas respostas para o primeiro livro. Serena descobriu que as coisas estranhas que acontecem com ela, são poderes que vieram de sua mãe, transformando ela e sua irmã em sereias.


As ameaças continuam e novos personagens aparecem, dando um ar misterioso a mais. Serena também descobre que sua mãe e sua tia não contaram toda a verdade, e por consequência disso fica sabendo que uma pessoa muito próxima a ela, é bem mais do que ela imaginava.


Com um pouco mais de romance, Heloisa trouxe uma continuação incrível, que terminou de uma forma desesperadoramente misteriosa. Isso me deixou com dúvidas sobre certo personagem...


A obra, mesmo sendo curtinha como o primeiro, ainda traz uma história incrível que, aliás, estou louca para saber como irá terminar. O livro tem uma escrita bem teen e gostosa de ler, o que faz ser uma leitura daquelas que prende e acaba rápido.


A diagramação? Está mais linda ainda! A capa, mesmo bem diferente da primeira, desperta interesse só de olhar. Os capítulos, ainda numerados, possuem pequenos e delicados desenhos que tem tudo a ver com a história.


Já falei do livro para várias pessoas e todas ficaram tão interessadas como eu. E claro, desesperadas pela continuação. Então querida Heloisa, pelos mares, não demore a escrever mais!!


Espero que todos vocês possam ler esse livro que é dono de uma história maravilhosamente fantasiosa!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“[...] Ela não sabia muito bem, mas, quando estava perto dele, seu coração disparava descontroladamente.”


“- Eu não ligo. Acho que a vida muito chata quando tudo nela é normal.” 



“- O amor é uma coisa completamente estranha.”

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

PEQUENAS IMPRESSÕES: COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ!




 
Ooi galera! Tudo bem? Bom, chegamos ao dia do segundo post Pequenas Impressões, e o escolhido foi...

                                       




* Escolha: Como Eu Era Antes De Você.



  •       Como conheceu o livro?
Conheci pelas redes sócias. Mesmo que eu não goste de ler o que as outras pessoas estão lendo (O Livro Do Momento!), esse me chamou bastante atenção naquela época. Li bem antes do filme, mas ele estava sendo bem falando antes também.


  •       O que achou do filme?
Eu gostei bastante do filme. Achei que os atores escolhidos para tais personagens foram bem satisfatórios. O cenário foi bem o que eu esperava, e isso tornou o filme muito bom para mim.


  •       O filme fez jus ao livro?
Em alguns pontos sim. Todos sabem que muitas partes de livros são cortadas em suas adaptações cinematográficas, mas teve uma parte nesse livro que eu acho que era essencial no filme: a história da Lou e o labirinto. O fato de terem tirado isso me irritou bastante.


  •      Você assistiria ou leria novamente?
      É claro! Apesar de algumas terem me irritado como o fato citado acima, tanto livro quanto filme são ótimos para mim!



  •       Você recomenda?
Recomendo sim. Contudo, saiba que se for ler ou assistir, você precisará estar bem hidratado antes e depois, ou vai morrer pelas suas lágrimas.



Então essas são as minhas impressões. Conte-me as suas nos comentários e não se esqueçam de votar no livro/filme para o próximo mês (a foto para votação será postada no Instagram daqui a dois dias)!

RESENHA: APENAS UMA GAROTA COMUM - HELOISA GALINDO.



Boa tarde cupcakes livreiros! Hoje tem resenha de um dos livros da parceira fofa, Heloísa Galindo. Vem ler!





LIVRO: Apenas Uma Garota Comum.
AUTOR (A): Heloisa Galindo.
PÁGINAS: 132.
EDITORA: Novo século.
SINOPSE: “Serena é uma garota normal, que vive em uma cidade na Califórnia com sua irmã Sierra e seus pais. Como toda adolescente, frequenta a escola com sua amiga Aísha outro detalhe comum da sua idade: não e a melhor aluna em matemática.
Na manhã do seu aniversario, coisa estranhas começam a acontecer com Serena, e, junto com sua amiga, ela tenta encontrar um modo de voltar ao que acredita ser normal.”



O livro “Apenas Uma Garota Comum” conta a história da adolescente Serena. A garota vive com seus pais e sua irmã na Califórnia e tem uma vida típica de adolescente. Contudo, em uma festa do pijama (em seu aniversário) ela, juntamente com sua melhor amiga Aísha, descobrem que coisas estranhas estão acontecendo com ela: seus olhos começaram a mudar de cor.


As duas garotas tentam descobrir o que está acontecendo, a cada vez encontrando novas coisas em Serena. Com essa busca, Serena e Aísha acabam entrando em uma grande trama que envolve seus professores, segredos familiares, um novo estilo de vida e uma grande ameaça.


A obra é diferente de tudo que já tinha lido antes. Nunca encontrei uma personagem com as mesmas “qualidades” de Serena, e isso me agradou muito. Por ser um livro bem curtinho e prender o leitor de um jeito que ninguém consegue tirar, li de uma vez e em pouco tempo.


Com personagens muito bem construídos e uma escrita que flui fácil, Heloisa (a 
autora) conseguiu ciar uma história bem envolvente, cotidiana e ao mesmo tempo fantasiosa. Falando em personagens, não consegui escolher meu preferido ainda, estou amando quase todos, menos alguns professores.

Esse livro chama atenção de longe pela capa maravilhosa que tem. A diagramação do interior também é muito boa, com típicas divisões em capítulos numerados.


Eu simplesmente adorei o livro. Já estou lendo a continuação (que terá resenha postada em breve) e posso dizer que é uma surpresa atrás da outra em ambos os livros. Super indico!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“[...] Em seguida, penteou seus cabelos longos negros, que evidenciavam a sua única mecha branca. Ela sempre adorou isso em si mesma. Fazia com que ela parecesse diferente dos outros alunos de sua escola.”


“Serena escolheu seu lugar de sempre: um sofá de couro preto que ficava em um cantinho, na sessão de ficção do lugar. Ela colocou suas coisas no sofá e foi dar uma olhada nos livros. Os livros eram uma de suas paixões. Ela sempre amou ler. Era um jeito de fugir da realidade, da sua família maluca e do inferno que era a escola.”

sábado, 5 de novembro de 2016

RESENHA: O ASCENDENTE - CERES MARCON.




Hey, cupcakes livreiros! Quem ai gosta de livros com demônios e anjos? Aqueles com suspense bem gostoso? Hoje eu trouxe uma resenha de um livro assim. Vem conferir!





LIVRO: O Ascendente.
AUTOR (A): Ceres Marcon.
PÁGINAS: 271.
EDITORA: Cafeína Literária.
SINOPSE: “Sua alma foi forjada entre dois mundos opostos. E, por toda sua vida, sentiu arder em seu âmago estas partes conflitantes. Apenas na prática do exorcismo encontrava tanto um propósito quanto um punhado de paz. Os seus desígnios, no entanto, viriam, cedo ou tarde, imporem-se sobre seu destino. E, logo, céu e inferno estariam contra ele, tornando-o, além de pária, um fugitivo. Junto a ele, como única aliada, o amor de sua juventude em quem ele não pode confiar. Esta é a saga de Thomas, o ascendente.”



Que os demônios e anjos me ajudem!


“O Ascendente” conta a história de Thomas, um mestiço filho de um querubim e um demônio de alto escalão. O jovem de 25 anos se vê cada vez mais perdido e confuso com as duas essências que habitam seu ser: celestial e demoníaca.


Após a morte de seus pais, ele tem que viver escondido, pois Caliel (anjo que assassinou seus pais) e seus anjos soldados travaram uma guerra contra todos os mestiços e nefilins. Contudo, o mais procurado é Thomas por ser um mestiço incrivelmente poderoso e o único capaz de fazer o feitiço que liberaria o Speculum Animae, uma pedra forjada pelos arcanjos que tem poder almejado dos dois lados.


A única pessoa que poderia ajudar Thomas na busca pela pedra é Mariana. Mas será que a jovem por quem ele se apaixonou perdidamente quando mais novo, ainda será confiável?


A obra escrita por Ceres nos prende desde a primeira palavra do prefácio até a última do epílogo. Quando eu estava na metade do livro, tive que ficar um dia inteirinho sem ler (recomendações oftalmológicas), e nesse dia eu fiquei criando finais para ele, tanto que cheguei a sonhar com os personagens!


Essa história muda um pouco àquela percepção que sempre temos de que anjos são todos bonzinhos e demônios são carrascos. Thomas mostra que nem sempre é assim. Nem sempre o que parece bom é bom e o que parece mal é ruim.


Com 38 capítulos (fora prefácio, prólogo e epílogo) a autora traz personagens muito bem construídos, cada qual com seu capítulo. Personagens esses que tem personalidades propriamente fortes, chegando quase a ser reais.


A diagramação do livro conta com algumas ilustrações que gente, são lindérrimaaaas! E a capa? O que falar dela? Mais impactante e condizente impossível!


Espero que todos vocês tenham a chance de ler esse livro. Eu super, mega indico!
Ah, Ceres! Aqui vai um pedido desesperado: pelo amor de Deus, anjos, demônios, mestiços, nefilins, humanos e descanso da minha mente escreva uma continuação, porque eu realmente necessito!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“O choque entre Caliel e Alastor estremeceu o solo e, como acontecia quando o anjo usava seu golpe mais poderoso, relâmpagos riscaram o céu.”


“Em um gesto firme, abriu as asas e permitiu, pela primeira vez, que as duas essências se manifestassem. O corpo transformou-se e o escravo de Alastor se afastou com o corpo encolhido e as mãos enfrente o rosto como se isso o protegesse.”


“A ordem de Thomas fez com que todos materializassem suas armas e as erguessem acima das cabeças. As asas riscaram umas nas outras e criaram um som leve, porém seco, com as batidas entres as pernas e couros se chocaram. Um grito longo mesclou vozes femininas e masculinas, dispostas a enfrentarem o perigo em troca da liberdade.”


Ps: Em alguns dias haverá um sorteio desse livro, possivelmente com dois ganhadores, lá no Instagram! Então segue lá e acompanhe (link na aba aqui do lado :3)