quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

RESENHA: BRISA FILOSÓFICA - MARCOS RENATO D'ALENCAR CARVALHO SILVA.



Hey pessoal! Trouxe ressenha de um livro fantástico, talvez  o melhor para aqueles que curtem um boa brisa! Vem conferir!



LIVRO: Brisa Filosófica.
AUTOR (A): Marcos Renato D’Alencar Carvalho Silva.
PÁGINAS: 199.
EDITORA: Porto de Ideias.
SINOPSE:Brisa Filosófica é um livro leve, moderno e intuitivo. Traz assuntos para reflexão individual e de interesse coletivo. É interativo e de conteúdo original, com respeito à liberdade de escolha e expressão de cada um. Concebido de forma poética, aborda temas como liberdade, corrupção, redes sociais, indignação popular, escolhas, preconceitos, bullying, amor, sexo, drogas, música, filmes, família, entre outras brisas e poesias.”



“Brisa Filosófica” nos traz uma ‘mistureba’ maravilhosa. Poemas, crônicas, listas de músicas e filmes (ainda não consegui assistir/ouvir todas, mas com certeza vou!) e ilustrações lindíssimas.

Totalmente livre de censuras, o leitor tem o prazer de ler os retratos da alma do autor, falando de política, cotidiano, bullying, preconceitos, saudade, amor, brincadeiras, e claro, sobre a amada por muitos, brisa.

Encontrei na obra, palavras de aceitação e uma grande interatividade autor/leitor, já que em muitas páginas, Marcos (autor) fala diretamente com a gente, nos convidando a responder suas tags, escrever e criar desenhos.

De um jeito divertido, podemos entender as opiniões do autor sobre certos assuntos. Obviamente, elas são dadas com muito respeito e reflexão. Um dos textos que mais provam isso é “Racismo Verde”, que conta uma história bem legal, mas que trata de um pré-conceito enraizado na mente de muitas pessoas.

Além de tudo isso, encontramos no livro, a liberdade. Sentida, vivida, imaginada, de qualquer forma ela está ali. E devia estar dentro de todos nós. A época em que a liberdade era cedida a poucas pessoas já passou há muito tempo. Não prenda, não se deixe prender. Seja livre e livremente viva!

Brisa é daquele tipo de livro que você abre ao acaso e encontra uma solução. Seja ela por meio das palavras do autor, das frases emprestadas de outros e anônimos (estrategicamente colocadas para dar uma perfeita harmonia), das reflexões que você faz ao ler uma simples frase. Frase essa que pode ser simples sim, mas pode trazer consigo um poder gigantesco.

Para ler esse livro, é preciso ter a mente aberta, ou deixar-se invadir pela escrita até que se torne uma nova pessoa. Mais tolerante, mais você, mais humana. É preciso “ser m tanto quanto foda, afinal, medianos, losers e normais já existem muitos”!
Super indico e me identifico com o livro!

Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:

“Se a liberdade o incomoda é porque você não a experimentou em sua magnitude.”

“Amo o intangível
tudo aquilo que não se compra
feito sonhos, feito brisa
feito vida, feito gente” – Invisível aos olhos.

“Do lado de cá, braços abertos e peito de travesseiro
Mãos a postos a te esperar para um carinho honesto
Quem é que sujeita seu amor à censura?
Liberte-se!”


Ps: Em breve terá sorteio desse livro no Instagram! 


2 comentários:

  1. Que foto bacana da ilustração presente no livro. Amei a resenha, e pelo que li na resenha e ouvi da resenhista do Blog responsável por este livro foi um livro bem gostosinho de ler :)

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente bem gostoso de ler, super indico viu Carol!! E quanto a ilustração é só uma das incríveis que estão presentes!

      Excluir