quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

RESENHA: A MENINA SUBMERSA - CAITLÍN R. KIERNAN.



Hoje a resenha vai vir do fundo da mente, aproveitem!





LIVRO: A Menina Submersa.
AUTOR (A): Caitlín R. Kiernan. 
PÁGINAS: 317.
EDITORA: DarkSide Books.
SINOPSE: “A Menina Submersa é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por licantropos e sereias. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de beleza e horror, camadas, mitos e mistério em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do "real" sobre o "verdadeiro" e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma obra-prima do terror da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards (2013). A autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e H. P. Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. O romance evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.”




“A Menina Submersa” conta a história de India Morgan Phelpes, Imp, que resolveu escrever uma história de fantasmas. A jovem, que é esquizofrênica, tem mãe e avó loucas e conta sua história verdadeira, porém não totalmente factual.



Nessa história temos sereias, lobos, paixões, suspense e um amor misterioso: Eva Canning. Eva confunde todos os pensamentos e a vida de Imp, chegando até ela de várias formas mirabolantes e indo embora desse mesmo jeito. Contudo, não temos como ter certeza de todos esses fatos, afinal nem mesmo Imp tem.



Tenho que confessar que talvez essa seja a resenha mais difícil que fiz até agora. A leitura do livro meche conosco de uma forma ilógica, nos mostrando os sentimentos, conflitos, obsessões e transtornos de uma mente esquizofrênica.



Concordo com Neil Gaiman quando diz que “poucos escrevem como Caitilín”, pois o livro tem uma leveza em suas palavras formais, detalhes imprescindíveis e uma narrativa que é de outro nível e merece atenção total.



A personagem principal, Imp, nos arrebata com sua personalidade divertida com pitadas de terror logo nas primeiras páginas. Apesar de em alguns momentos a leitura ser um pouco cansativa, conseguimos lugar para cada lugar mencionado, sentir cada cheiro... Principalmente o cheio do rio Blackstone.



Entendo que muitas pessoas não gostem do livro por ter certo nível de complexidade, mas para mim foi uma leitura gostosa, envolvente e bastante ‘informativa’.



A obra é cheia de referências a autores, lendas, mitos, músicas, lugares, etc. Ganhador do prêmio Bram Stoker, se tornou um de meus livros preferidos. Não conhecia a autora, e acho isso contribuiu para ter uma experiência surpreendente ao entrar na mente de Imp.



Recomendo bastante, mas tome cuidado, pois se trata de um livro com bases muito detalhistas e profundas. Não vá se perder nas profundezas da mente de Imp, na de Caítlin ou até mesmo... Na sua!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



“- Por que você está anotando essas coisas?

- Você poderia querer se lembrar, um dia.”



“Fantasmas são essas lembranças fortes demais para serem esquecidas, ecoando ao longo dos anos e se recusando a serem apagadas pelo tempo.”



“A normalidade é um comprimido amargo do qual reclamamos.”



“O que mais tememos não é o conhecido. O conhecido, por mais horrível ou prejudicial à existência, é algo que
podemos compreender.”


“Algumas vezes, pedir desculpas não ajuda em nada.”



“As coisas que acontecem a você te fazem ser quem você é, para o bem ou para o mal.”



“O desconhecido é apavorante, mas a certeza me amaldiçoa.”


2 comentários:

  1. Amei a sua resenha e as quotes escolhidas para o post, este livro parece incrivelmente maravilhoso! Estou doida pela capa, pelo enredo, tudo parece ser convidativo e intrigante!!! E Darkside sempre consegue arrasar, não é? <3

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre mesmo!
      O livro é muito bom mesmo Carol, espero que consiga ler em breve.
      Obrigada <3

      Excluir