quarta-feira, 5 de julho de 2017

RESENHA: O GRANDE BAILE DE MÁSCARAS - JOHN KELLER.



Boa tarde meus cupcakes, tudo bem? Hoje, nessa tarde fria, vim trazer par vocês a resenha de uma obra um tanto surpreendente. Espero que gostem!






LIVRO: O Grande Baile de Máscaras.
AUTOR (A): John Keller.
PÁGINAS: 92.
EDITORA: Produção Independente.
SINOPSE: “DJ Monster abrirá mão de sua brilhante carreira para embarcar em uma aventura com seu amigo Rick Austin. Mas o que ele não poderia imaginar, é que terá que lidar com questões de seu passado. Terá que reviver lembranças de um grande amor não correspondido.
Rick Austin, por sua vez, guiara o amigo aos perigos mais inesperados ao conhecer suas origens.
Misturando o drama de Monster e ás trapalhadas de Rick Austin.
O que não faltara nesta jornada é emoção.”



O Grande Baile de Máscaras conta a vida do DJ Monster, um jovem que começou sua vida e carreira no Brasil e acabou indo parar na Londres. Indo embora por causa de Anne, Monster sofre com crises de arrependimento. Sim, arrependimento por não ter ido mais devagar com sua amada e por isso ter sido expulso e sua vida, assim fugindo de tudo e todos.



Bem longe de todos, o DJ acabou fazendo uma nova amizade: Rick Martin. Com ele, acaba voltando ao Brasil deixando sua carreira para trás. Mas, o que ele não imagina é que além de desvendar seus sonhos com o grande baile de mascaras, vai reencontrar muito das pessoas de seu passado e de si mesmo.



Essa pequena obra foi de grande divergência para mim. Ao ver a capa pensei ser uma obra de época, ao ler a sinopse imaginei uma coisa super badalada e hipnotizante. Contudo, foi uma misturinha de tudo isso.



Nessa misturinha, para mim, o DJ Monster acabou se perdendo um pouco. Contendo varias linhas de tempo e contexto, me deixou bastante confusa em muitos momentos, pois parecia estar lendo obras diferentes. Ora Monster queria resgatar seu amor, ora seu principal desejo era ser um escritor e em outro ponto ele estava vivendo uma aventura louca que não tinha muito haver com o restante do livro.



Outro ponto que me fez achar a obra um pouco desalinhada foi o grande numero de personagens quase sem função dentro da história. Penso que para uma obra tão curtinha, não foi uma boa tática criar tantos personagens assim.



Mesmo assim, John Keller (autor) possui uma linha de escrita super agradável, na qual nos conta a história como se estivesse contando a vida de seus amigos, que no caso são as personagens.



Espero conseguir ler novas obras do autor e que siga essa linha de ‘escrita amiga’, pois realmente foi um dos pontos altos do livro. Porém, espero também que John (autor) consiga juntar as pontas que permanecem soltas em sua obra, nas outras.



Divertido de uma forma a ser lido em pouco tempo, “O Grande Baile De Máscaras” é uma boa pedida, se tiver certa paciência em poder compreender tudo!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



“Às vezes as pessoas não dão a devida importância à suas palavras. O que eu particularmente considero um dos maiores erros dos seres humanos.”



“Só uma coisa o abraçou naquele dia, e não foi o farol de um carro, nem o amor de sua vida, mas sim a tristeza e a solidão da existência.”



“As pessoas só conseguem ver certas coisas quando já é tarde demais para consertar, falo por experiência.”




“O tempo, às vezes nos é cruel e exatamente necessário.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário