terça-feira, 19 de setembro de 2017

RESENHA: DELIRIUM - CARLOS PATRÍCIO.




Boa tarde cupcakes! Hoje a resenha vai ser delirante... Espero que gostem!









LIVRO: Delirium.
AUTOR (A): Carlos Patrício.
PÁGINAS: 228.
EDITORA: Página 42.
SINOPSE: “Desordens. Distúrbios. INSÂNIAS!
Este é o tema de Delirium.
Nesta coletânea de contos o autor preza, sobretudo, pela diversidade e a originalidade. Pois em que outro livro você encontraria realidade virtual, experiência com alucinógenos, assassinos sádicos, debates sobre crenças e religião, um desabafo a la Kafka, e, até mesmo, os infortúnios de uma fofoca? Uma culinária diversificada e bem temperada para todos os paladares.”



“Delirium” traz sete contos e um poema diferentes entre si, mas mostrando as mesmas características: os anseios, desejos e talvez até perversidades encontradas na mente humana.



Sadismo, poder, depressão, religião, fofoca, inveja, luxúria, insanidade, perda, entre outros, são alguns dos temas abordados por Carlos (autor) com maestria nessa coletânea.



Doutor Sádico (primeiro conto) foi para mim foi o melhor por trazer tanta intensidade. Extremamente forte em suas cenas cruéis, nos leva a pensar em como a mente humana pode se enveredar por caminhos sem volta, como foram os de Hans Mozart.



Truco! é simplesmente surpreendente. Misterioso, nos engana assim como enganou o personagem principal, mostrando como o medo pode moldar nossos atos.



Agoniado traz consigo as provações de se viver em ansiedade. Uma doença que corroí o protagonista e o leva a cometer loucuras. Júlio será capaz de vencer?



Telefone Sem Fio
explora uma das questões mais chatas da vida: a fofoca. Tendo em seu meio uma forte queda para o lado da luxúria e da precipitação, esse conto supera expectativas com as atitudes de Ricardo.



A Questão de Todas as Questões enfoca a batalha que ainda é travada pela religião e ciência. Quando alguém próximo demais a Daniel adoece, o jovem médico começa a rever seus conceitos... Estaria em busca de consolo?



O Outro Mundo de Henrique mostra como o mundo está confinado a tecnologia nos últimos tempos. Para sair de seu mundinho cinza, o personagem principal resolve mergulhar na vida virtual sem pensar nas consequências...



Pouco Antes da Virada é um poema triste que fala sobre a desolação de saber que se está prestes a morrer com algo incurável e mesmo assim ainda há pessoas por ai rindo a toa...



Por fim Lindos Sonhos Dourados fecha a leitura enraizando ainda mais o quanto o perdão verdadeiro dosado com amor pode mudar a vida de muitas pessoas.



Maravilhosamente bem escrito e com uma diagramação espetacular (em ilustrações, capa, disposição de contos e frases iniciais), os contos narram aspectos do cotidiano de uma forma ainda não vista.



A obra me conquistou! Recomendo muitíssimo!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



''A ansiedade é um sentimento degradante, vago, indefinido... Minha mente não para, não descansa um só instante. Um turbilhão de pensamentos desnecessários atrapalha minha concentração, acelera meu coração e adiciona tiques nervosos às minhas já toscas manias. ''




sábado, 16 de setembro de 2017

RESENHA: PONTO SEM RETORNO - GABRIELA SIMÕES.




Bom dia cupcakes, como estão? Hoje é dia de resenha, e de resenha mágicamente portuguesa!






LIVRO: Ponto Sem Retorno.
AUTOR (A): Gabriela Simões.
PÁGINAS: 244.
EDITORA: Edições Viera da Silva.
SINOPSE: “Giselle Levy é meio-bruxa e vive isolada do mundo com o seu avô, escondida do olhar do rei. É cuidadosa e astuta, contudo, numa tentativa de sobreviver, foi apanhada e chantageada por um dos príncipes de Kendrad, Cristian, que promete não a entregar, se ela for trabalhar para o palácio. Num dilema, ela coloca em perigo a sua identidade e passa a trabalhar no palácio, onde terá de lidar com as constantes tentativas de sedução do príncipe Cristian, os misteriosos olhares de príncipe Eli, os encontros escondidos com o seu melhor e único amigo, Rylan, e um rei desumano com segredos obscuros. Giselle vive numa constante incerteza e angústia de ser descoberta, amargurada pelo facto de não poder ser livre, encontra uma misteriosa sala, com um poderoso encantamento que poderá mudar tudo. Assertiva, inteligente e defensiva, irá deparar-se com uma escolha que mudará para sempre a sua vida e a ideia que tem si própria.”



Com “Ponto Sem Retorno” somos levados a conhecer o reino de Kendrad, onde a magia foi abolida há anos e todos os seres mágicos – e os que ajudavam – foram mortos. Porém, há uma sobrevivente. Uma jovem meia-bruxa chamada Giselle Levy.



Giselle vive em um asilo no meio da floresta com seu ‘avô’ e, por medo de serem descobertos, ambos não confraternizam com o reino. Para sobreviverem, Giselle caça e rouba nas raras vezes que vai ao centro.



Contudo, por obra do destino, em um desses roubos Giselle passa dos limites tentando pegar as joias da coroa e é perseguida e chantageada pelo príncipe Cristian: ou ela vai trabalhar no castelo (correndo grandes riscos de ser descoberta), ou ele a entrega para seu pai, o rei.



Sem escolhas melhores, Giselle e seu avô vão morar no castelo. Castelo esse que guarda segredos, dramas, romances, dor e o poder de mudar completamente a vida da pequena bruxa.



Gabriela Simões é uma autora portuguesa e colocou bastante disso em sua obra. Certamente foi ‘traduzido’ para a nossa língua portuguesa (brasileira), mas ainda assim carrega traços fortes e palavras do português de Portugal. Esse foi o único fato que me deixou levemente incomodada, pois algumas frases ficavam um tanto sem sentido lidas por uma brasileira.



O livro traz uma estória belamente escrita e permeada pela magia e autoconhecimento, porque convenhamos, como seria a sua vida se fosse uma adolescente bruxa em uma sociedade preconceituosa? Querendo ou não, Gabriela trouxe um pouco do que muitas pessoas vivem nesses últimos tempos, não por serem bruxos (óbvio) e sim por terem opiniões divergentes.




Narrado inteiramente por Giselle, a personagem chega a conversar conosco em alguns momentos do livro e consegue nos passar toda a angustia, medo e paixão que está sentindo em cada curva de sua vida.



Sendo o primeiro volume de algo que espero que cresça grandemente, o escrito é evolvido por personalidades fortemente criadas e que vou amar conhecer mais no decorrer dessa trama.



Com a parceria de Gabi, recebi o livro digital e posso dizer que foi devidamente diagramado. A capa casa perfeitamente com o enredo, possuí divisão capitular e um índice ao fim.



“Ponto Sem Retorno” é uma ficção fluida para se ler em qualquer momento da vida. Indico!



Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:



“Não importa as vezes que tenha este sonho, a morte será sempre o tenebroso vazio da incerteza e do medo.”



“Rylan consegue transformar um dia de nevoeiro numa tarde de verão, com uma simples frase ou sorriso: consegue sempre encontrar o lado positivo duma situação menos boa.”



“Todos nós somos livres, porém todas as ações que cometemos têm consequências.”



“- Devemos fazer o que nos enche o coração, quando a alma está vazia, e o que nos tranquiliza a alma, quando o coração é uma tormenta.”

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

RESENHA: TE ENCONTRO LÁ (PRINCESAS POSSÍVEIS) - MOIRA BIANCHI.




E hoje tem o que? Mais um pedacinho resenhado de Princesas Possíveis!





LIVRO: Te Encontro Lá (Princesas Possíveis).
AUTOR (A) : Moira Bianchi.
PÁGINAS: 90.
EDITORA: Produção Independente.
SINOPSE: “Sempre há um pouco dos contos de fadas em cada um de nós, basta olhar com atenção.
Bem escondido, essa pitada de fantasia floresce quando nos distraímos antecipando uma festa, sofrendo com implicâncias de um chefe exigente, em momentos de pouco precaução ou simplesmente fantasiando soluções mágicas para dilemas do coração. Hora se foca em uma característica, hora em outra; depende do momento, da aventura...
Assim como nós, essas seis amigas são um pouco disso, um pouco daquilo...
Em BibliLove, Cibele tem muito de ‘A bela e a fera’. Ela diz:
Não adianta tentar adiar e achar desculpas, é para frente que se anda. Mesmo que devagar.
Meu casamento de quinze anos chegou ao fim e por mais cruel que possa parecer, não consigo mais negar que evoluí da menina de vinte anos que eu era.
Agora sou forte e segura, tenho que encarar minha vida de frente.
E ela está se movendo! De vento em popa!
Um cruzeiro pela incrível Costa Amalfitana que prometia ser um martírio foi na realidade uma boa dose de esperança, me mostrou que é só olhar para cima para ver o sol brilhar alto.
De descasada na Itália para namorada na Califórnia...
Acho até que preciso de óculos de sol!”




Leia aqui a resenha do livro anterior.


O terceiro volume de Princesas Possíveis, “Te Encontro Lá”, traz um romance que remete à história da Pequena Sereia. Ariela é uma mulher já não muito nova, mas ainda assim linda, que aceita ir a um cruzeiro com seu ex-marido em missão de paz.


Contudo, sente-se enganada e ferida quando acaba percebendo que ele a levou para lá apenas para reatar o casamento, que para ela já não tem mais jeito. Ariela vê em seus próximos dias somente tristeza, até que conhece Jonas, seu tubarão salvador.


Jonas e Ariela são calejados pelo passado e encontram um no outro um novo motivo para ser feliz. Mesmo que pareça improvável, quem levou a sereia dessa vez foi um tubarão e não um príncipe encantado. Mas, por quanto tempo esse amor diferente irá durar?


Seguindo algumas características da escrita já conhecida de Moira (autora), essa obra – assim como a anterior – possui dupla narrativa. Ela se inicia com Jonas e vai se alternando com Ariela até o fim, tendo um pequeno caso onde a fera loura do primeiro livro aparece com forte presença.


A história da série ainda gira em torno das seis amigas, mas nesse volume tive a impressão de que pouco apareceram, dando assim um espaço maior para o romance em questão acontecer. Essa foi uma técnica muito boa e que ajudou na leitura por ser tão pequenina.


Outro fato que tornou a leitura bem fluida e natural, foi o grande número de diálogos que existem. Eles não seguem a norma padrão (travessão e especificações), mas tem seu charme especial.


Claro que uma das maiores características de Moira não poderia faltar: o amor permeado pelas cenas quentes! E que cenas! Aparecem em boa parte da trama.


Fluído, singelo, encantador... “Te Encontro Lá” me conquistou e vai te conquistar também! Deixe Ariela a Jonas te encontrarem... Recomendo!


Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:


“Quis dizer que quando se ama alguém, cinquenta por cento é devido à pessoa e a outra metade é o que a gente mesmo projeta naquele amor.”


“Caos é só uma ordem a ser decifrada.”