segunda-feira, 2 de outubro de 2017

RESENHA: A FÚRIA DO DESEJO (SOB A LUZ DAS GALÁXIAS) - JUDIE CASTILHO.




Booom dia cupcakes aliens! Hoje trouxe mais um pouquinho da Familía Frantilica para vocês!







LIVRO: A Fúria do Desejo (Sob A Luz Das Galáxias).
AUTOR (A): Judie Castilho.
PÁGINAS: 374.
EDITORA: Produção Independente.
SINOPSE: “Quando a paz no universo está ameaçada, um amor impossível pode se tornar uma poderosa arma nas mãos inimigas. Muitas vezes, a realidade não é exatamente como se almeja, Haysla sabe disso. Mas a vida lhe ensinou que ela pode ser doce, como um sonho bom. Pelo menos... Até tornar-se um pesadelo.

Um novo período... Um novo ciclo... Inesperadas mudanças... Surpreendentes reviravoltas. Obrigada a revelar sua paixão secreta ao seu namorado, Haysla mergulha numa tristeza profunda, e Keynel não está mais lá para resgatá-la. Mas quando a felicidade torna-se tristeza, quando a diversão torna-se agonia... A dor suprema gera o desejo, e o desejo supremo, gera a dor... E nessa ciranda de inconstâncias, Haysla descobre que não há dor tão devastadora que não possa ser intensificada... Nunca.

Reaproximados pelo sofrimento, Haysla e Benjamin consomem-se em desejo.

Um desejo tão poderoso que pode transformar em possível, o totalmente impossível.

Mas... Imergir-se em paixão, entregar-se de corpo e alma a este desejo avassalador, traz consequências muito mais terríveis do que se possa imaginar. Porque, dilacerado pela loucura que a dor intensa o impõe, um coração ensandecido joga-se no leito do perigo, atira-se nos braços do inimigo.

Sofrimento. Desespero. Medo. Loucura... Morte?

Será sempre trágico o destino reservado a um amor extremo?

Será que nunca haverá um fio de luz camuflado entre as garras das trevas?”
 




Leia aqui a resenha do livro anterior para não ter spoilers.



No terceiro volume da saga Sob a Luz das Galáxias, nos encontramos novamente com Haysla, Ben e... Keynel. Os três personagens estão cada vez mais maduros, mesmo em seus conflitos internos, e ainda perdidamente apaixonados.



Com “A Fúria do Desejo” somos presenteados com um pouco mais sobre a trama de fundo que assola o universo: a guerra por poder dos Gafanhotos. Contudo, o romance ainda tem grande espaço entre as páginas.



Grandes revelações são feitas, muita dor e paixão são descritas. A guerra universal teima em se meter entre Hay e Ben, além do veneno que os separa. Veneno esse que não será problema nesse ponto da história... Ou será ele o causador de outras tantas perdas? Pegue uma nave e descubra!



Mais uma vez Judie (autora) conseguiu me deixar completamente desidratada, seja em pranto de emoção ou de profundo desespero (agradecimento especial à Vivi, do Anatomia de um Coração, que participou de meus choques) com suas palavras.



Como já dito, esse é o volume das revelações e tenho que confessar que a parte de mim que não gosta de Haysla gostou de ver sua “máscara” cair, mas a parte que a entende e ama... Ah, essa chorou noites junto com ela!



Outro ponto que também me deixou muito satisfeita foi o foco maior na guerra, e adorei como ela se entranhou no romance principal trazendo muitas surpresas (avassaladoras, por sinal) com o fim da obra.



Seguindo padrão de escrita mágica que prende o leitor, o livro é insaciável e furta nossas noites, dias e todo o tempo que temos disponível para ser degustado como merece.



As personagens vêm crescendo a cada acréscimo da saga e acompanhar isso é encantador. Ainda mais quando minhas suspeitas sore certos casais se confirmam! A paixão por esse aliens fica cada vez maior!



Continuo recomendando muito essa saga, mas depois do que li nesse último livro recomendo também que ao iniciar a leitura você esteja de posse de chocolates, lenços e muita, muita água! E que venha Uma Busca Insana!



Deixo abaixo, para vocês, os trechos escolhidos:



“O mundo não se adapta às pessoas, as pessoas é que têm que adaptar-se ao mundo.”



“Problemas nunca caminhavam desacompanhados, afinal eles sempre andavam em bandos.”



“Não existia apenas uma maneira de amar, afinal, existiam diversas delas.”



“Tudo na vida traz consequências, aquilo que a gente faz e aquilo que a gente não faz. Mas o que a gente não faz traz uma consequência com a qual eu não sei lidar; o gosto amargo da covardia. A covardia de não ter nem mesmo tentado.”



“Ninguém é a mesma pessoa em diferentes dias, afinal. As pessoas vivem uma terna metamorfose e, dia após dia, são moldados pela vida.”


Um comentário:

  1. Ai, que coisa mais deliciosa essa resenha!!!! Estimulante ler suas palavras... Fico realizada em ver que gostou tanto.
    Obrigada!!! ❤️❤️❤️❤️❤️
    E acabei de concluir que preciso tirar um pouco de “afinal” das minhas frases. ������ São frases que ficam longe uma da outra, mas quando as vemos assim, juntinhas, eu percebo que essa palavra está sendo muito recorrente na trama. ������
    ����������������
    Beijos intergalácticos... e que venha UMA BUSCA INSANA. ������

    ResponderExcluir